Blog

Existe Dívida Boa?

Se tem uma coisa que incomoda muita gente, é a dívida.

Segundo a Pesquisa Nacional do Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC, o percentual de famílias endividadas (com dívidas em atraso ou não) no país chegou a 66,5% em janeiro deste ano, ficando acima das taxas de dezembro de 2020 (66,3%) e de janeiro do ano passado (65,3%).

O percentual de inadimplentes, ou seja, famílias com dívidas ou contas em atraso, chegou a 24,8%, abaixo dos 25,2% de dezembro, mas acima dos 23,8% de janeiro do ano passado.

As famílias que não terão condições de pagar suas contas somaram 10,9% do total, abaixo dos 11,2% de dezembro, porém, acima dos 9,6% de janeiro de 2020.

É fato que a dívida é algo que assombra boa parte dos brasileiros. Assim, aprendemos a associar dívidas a algo ruim. E sim, existem dívidas que são ruins. Mas, e se eu te disse que existe dívida boa?

O cuidado que deve existir é de saber identificar qual dívida é boa e qual dívida é ruim, e em quais condições devemos contrair uma ou outra.

Débito Bom ou Ruim?

Vejamos então, como identificar se um débito é bom ou ruim:

DÍVIDA RUIMDÍVIDA BOA
Tira dinheiro do seu bolsoColoca dinheiro no seu bolso
Feita para consumoFeita para garantir um patrimônio
Usada para adquirir coisas que geralmente perdem valor com tempoSe paga
Diminui o seu capitalAumenta o seu capital
Não traz retorno futuroTraz retorno futuro

Na prática, ao investir em um negócio, o empreendedor tem duas opções: usar o seu próprio dinheiro ou usar o dinheiro de outras pessoas. Desde que o negócio seja bem planejado, quanto mais você usar o dinheiro de terceiros, maior será o seu retorno.

Exemplo:

Um empréstimo para adquirir uma propriedade que será disponibilizada para aluguel, pode ser considerado uma boa dívida, desde que o fluxo de caixa do ativo (propriedade) seja suficiente para cobrir o pagamento da dívida e colocar dinheiro em seu bolso. 

Um outro exemplo é:

Imagine um youtuber ou um digital influencer que ganha dinheiro através dos vídeos que fez e publica na internet, sejam vídeos de conteúdo ou de publicidade, mas para que isto aconteça precisa de um bom celular, com uma boa câmera. Vamos supor que este celular custe R$ 10.000,00 e será adquirido através de parcelamento.

Isto é uma dívida boa ou ruim?

Neste caso, é uma dívida boa, pois, partimos do princípio que o celular será usado para trabalho, trazendo assim um retorno financeiro.

Por outro lado, se este celular fosse adquirido da mesma forma, porém, para uso pessoal, por status, ou algo do tipo, por certo se tornaria uma dívida ruim.

Por isto, atenção! 

Antes de fazer uma dívida, estruture bem o seu negócio, faça um bom planejamento, esteja atento aos juros cobrados, para que você não caia na cilada de contrair uma dívida ruim.

Veja outras postagens.

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2021-02/endividamento-de-familias-cresce-em-janeiro-e-chega-665

Deixe um comentário

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se e receba notícias sobre contabilidade, gestão e outros assuntos.