Blog

IRPF 2022 – Golpes em falsa Restituição do IR

A restituição do imposto de renda é a forma que a Receita Federal (órgão responsável em arrecadar este tributo) usa para devolver alguns dos valores pagos a mais pelos contribuintes no decorrer do ano. Todo contribuinte, em sua folha de pagamento, por exemplo, tem o desconto do imposto de renda, que diretamente vai para o Governo Federal.

Acontece que, no decorrer do ano, todos tem uma série de despesas que podem ser abatidas no momento de fazer a declaração anual do imposto de renda. Um bom exemplo são os gastos com saúde, com a educação e até mesmo algumas doações. 

As restituições no ano de 2022 serão feitas em cinco datas diferentes. Sendo em 31 de maio o primeiro lote, 30 de junho o segundo, 29 de julho o terceiro lote, 31 de agosto o quarto lote e o quinto lote pago no dia 30 de setembro. Diante disso, golpistas enxergam uma possibilidade real de agirem nas proximidades dessas datas.

Certamente, a maior parte da população já presenciou ou até mesmo foi vítima desses ataques falsos. Todos os anos esses criminosos estão inovando na forma de agir e enganar as pessoas a fim de obterem vantagens através de diversas fraudes. Por isso, é sempre bom ficarmos atentos às situações que geram incertezas.

Restituição e e-mails

A forma mais frequente, em casos de golpes relacionados à restituição do IR, são as abordagens através de falsos e-mails.

O golpe acontece sempre da mesma forma: um e-mail é enviado para uma determinada pessoa, solicitando informações para a realização de uma suposta restituição. Com o logotipo e as informações do e-mail sendo coerentes com a instituição governamental, é facilmente entendido como uma legítima carta eletrônica. Por isso, muita gente acaba não se atentando a outros detalhes importantes e acabam caindo no golpe.

Apesar disso, é necessário observar outros detalhes. Frases como “clique aqui que sua restituição chegou” ou “acesse a sua restituição clicando no anexo” são frases suspeitas. Além disso, se esse e-mail foi direcionado para o lixo, como spam, ou contém erros de português, são outros sinais de alerta. 

Por isso, é fundamental entender como a Receita Federal se comporta na comunicação com os contribuintes. Ela jamais mandará um e-mail para uma determinada pessoa com o objetivo de colher informações, tratar sobre depósitos em determinadas contas ou mesmo solicitando que clique em algum link para ser direcionado a fazer algum tipo de operação. 

A única situação que realmente poderá receber um e-mail da Receita é apenas para direcionar o contribuinte para acessar o portal do e-CAC, para verificar as suas pendências. Vale lembrar ainda que o acesso ao e-CAC é pessoal e requer autenticação da conta pelo cadastro realizado no Gov.br ou através de certificado digital. 

Então, fique atento! 

  • Jamais acesse links recebidos por e-mail que te redireciona para sites que não sejam do Governo Federal, mais precisamente, o e-CAC;
  • Nunca informe seus dados pessoais em resposta aos e-mails ou formulários em sites suspeitos.
  • Não clique em links! Mesmo que o e-mail seja verdadeiro, acesse o e-CAC diretamente pelo seu navegador, utilizando os seus dados de acesso do Gov.br e consulte as informações necessárias.

Por fim, se você recebeu algum e-mail e ainda está com dúvidas sobre sua autenticidade, não tome uma ação precipitada. Entre em contato com seu contador e esclareça a situação. Esta é a melhor forma de evitar dores de cabeça futuras.

Deixe um comentário

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se e receba notícias sobre contabilidade, gestão e outros assuntos.